Brainstorming: Será que funciona para universitários?

Muitas pessoas antes de ingressarem na universidade ficam indagando como será possível atender a tantos trabalhos solicitados por diversos professores em tão pouco tempo. Realmente essa tarefa não é fácil e exige compromisso e dedicação por parte dos alunos, para que alcancem o resultado satisfatório, que é a aprovação e por fim a graduação.

Na verdade os alunos, desde o início do curso, naturalmente e em forma de conversa, adotam a prática de discutir, analisar, avaliar e formular questões e respectivas respostas aos temas propostos pelos professores. O que auxilia justamente na qualidade e agilidade do desenvolvimento dos trabalhos extraclasse. Porém essa atividade de conseguir resultados através de discussões é antiga, sendo utilizada não só no bate-papo acadêmico, mas também em ambientes empresariais, de pesquisadores, cientistas, engenheiros e todos os segmentos que envolvem estudo de problemas para o alcance de soluções. Essa prática chama-se Brainstorming, e tem mostrando importante papel em todos os tipos de organizações seja acadêmicas, econômicas, públicas etc.

O QUE É BRAINSTORMING?

Tempestade cerebral é o significado da palavra americana que sugere agitar as idéias, espalhar hipóteses, analisar conjunturas, chegar a vereditos sobre cada tópico em grupo, traduzindo, principalmente uma técnica de dinâmica de grupo, onde cada um contribui de acordo com sua criativa, se expressando individualmente ou em grupo. Tal técnica foi criada por Alex Osborn em 1938, que juntamente com seus adeptos aplicavam a teoria principalmente no âmbito das áreas humanas, publicidade e propaganda. Foram justamente esses profissionais que tentaram implantar inicialmente o brainstorming no Brasil.

COMO FUNCIONA O BRAINSTORMING

O brainstorming é um método muito atrativo, dinâmico e principalmente democrático, onde a reunião de duas até dez indivíduos formam um grupo para discutir opniões, parecer, ponto de vista sobre determinado assunto ou tema. As diferenças de cada um são confrontadas e discutidas, provadas, questionadas, até que todos cheguem a uma só solução, a melhor possível para o tema que foi inicialmente proposto, para que este tenha sua continuidade viabilizada.

Um ponto importante no brainstorming é que o grupo de pessoas que participarão da discussão seja formado com foco multi disciplinar, ou seja, que ele conte com pessoas de variadas especialidades, formação, responsabilidades, experiências para que cada um aborde seu ponto de vista de acordo com sua posição na organização, sugira, opine sobre todos os aspectos da discussão, para que assim a solução saia completa e atendendo todos os âmbitos que a enlvovem. É importante notar que todas as contribuições de opniões, impressões, idéias são aproveitadas, não desconsiderando nenhuma participação mesmo que seja a mais simplória.

Uma vez reunidas as idéias, sugestões, pareceres, opniões, o seguinte passo é reunir um grupo menor dos que participaram do evento brainstorming e apresentar anotadas as idéias levantadas durante o processo do brainstorming, para que nessa fase se refine ainda mais os dados, informações e idéias levantadas e finalmente se chegue a uma solução definitiva.

 Uma das vantagens do brainstorming é a facilidade de realizá-lo, uma vez que pode ser organizado com todo aparato e preparo específico destinado exclusivamente para uma sessão, bem como pode acontecer no corredor das empresas de diversos segmentos, como engenharia, Internet e negócios dos mais variados, e universidades. Nesta última é possível se ver alunos utilizando a cantina para realizar brainstorming de seus trabalhos no horário de intervalo, ou também na biblioteca ou mesmo nos corredores.

 BRAINSTORMING A FAVOR DOS UNIVERSITÁRIOS

Essa técnica, tão eficaz por proporcionar pontos de vista e experiências distintas, o que contribui para prever erros e futuros incômodos, não é exclusivo das empresas, sendo, já há muitas décadas utilizada nos ambientes de ensino, sejam com jovens, adultos e crianças que se sentem mais livres para opinar e abordar questões, do que em uma reunião ou apresentação formal. Nesse processo também se busca solucionar vários tópicos por vez, para que nada seja perdido, isso é conseguido através da discussão de cada um até seu esgotamento e conclusão final da melhor solução, para então, se passar para a próxima questão.

No ambiente de sala de aula, geralmente o professor levanta os tópicos ou temas a serem discutidos, deixando que os alunos discutam, questionem e apresentem soluções. Nesse processo nunca pode haver críticas ou desmerecimento de opniões, sendo cada contribuição de ponto de vista importante na formação do todo do cenário, mostrando que o assunto é mais complexo do que se imaginava, e que sua solução requer cuidados com diversas variáveis. Nesse processo os professores devem estar ativamente orientando o grupo quando a cordialidade e educação ao ouvir a opnião e parecer dos demais. Interferindo na turma quando de alguma eventual desorganização ou ruído, para que todos efetivamente tenham condições de imprimir suas impressões sobre os pontos levantados.

A TÉCNICA EM GRUPO

Toda essa mesma dinâmica vale para os grupos de sala de aula ao elaborar trabalho extraclasse, uma vez que nesse caso o brainstorming começará dividindo as responsabilidades de acordo com as afinidades ou interesses de cada componente do grupo. Em seguida, cada um irá abordar os tópicos relativos a sua parte do trabalho, por fim, se reunirá as conclusões e informações dos componente sobre seus respectivos tópicos, formando um conteúdo único, que se constituirá no trabalho final.

Principalmente em nossa época, em que a maioria das pessoas trabalha e estuda, o brainstorming se constituem em ferramente de excelência para a praticidade e andamento da vida acadêmica, tendo em conta sua organização, divisão de responsabilidades, ambordagem multifocal, que torna possível que um extenso trabalho logo seja organizado e resolvido, em um menor espaço de tempo e com maior eficácia.

E você, já conhecia o conceito de brainstorming? Quais são suas experiências com essa técnica?